vademecum 

(ou o insuportável compilado de regulações e disposições gerais para sobreviver como artista visual)

Part of the research:
Arts & Capital









[work in progress]
+Lucas Pretti
2021



Esta obra, formada por um livro-objeto e uma instalação audiovisual, é uma resposta crítica à esfera totalizante da circulação de mercadorias nos sistemas de arte e cultura.

Vademecum é um gênero de publicação amplamente usada no campo editorial para compilados sobre direito, ciências biológicas, psiquiatria e farmacologia pois são justo as legislações, os manuais, os guias, o tudo-que-se-deve-saber para profissionais que buscam atuar nessas áreas

Algo similar acontece nas artes, mas de forma oculta. Operamos em um campo “especial” para o qual, em teoria, vademecums não serviriam. Para além dos três ou quatro escolhidos pelo mercado como seus cânones e premiados por suas práticas, sobra toda uma massa de artistas-trabalhadorxs com HDs lotados dentro de apartamentos e ateliês minúsculos compartilhados, ou em espaços provisórios de trabalho que duram o quanto duram as residências. Contra uma vida viável como artista, há um entorno laboral de total exploração e discrepância de forças.

O livro, em capa dura, letras douradas e mais de 1 mil páginas, compila quase 500 convocatórias para artistas publicadas em mais de 60 países e 17 idiomas em 2020. Dividido em capítulos como Das Exposições, Das Investigações, Dos Prêmios, etc, o volume desnudas as instituições de consagração do universo das artes de sua linguagem pretensamente democrática para devolvê-las a sua natureza real de agentes de mercado.

*I agree to the terms and conditions







Esta obra compõe a exposição ‘El Estado de las Cosas’, parte da programação da Bienal Sur 2021 no Museu de Arte Contemporáneo de Rosario (MACRO), Argentina, de 28 de setembro a 13 de novembro de 2021.








.